Globedia.com

×

Error de autenticación

Ha habido un problema a la hora de conectarse a la red social. Por favor intentalo de nuevo

Si el problema persiste, nos lo puedes decir AQUÍ

×
×
Recibir alertas

¿Quieres recibir una notificación por email cada vez que Bosquesonoro escriba una noticia?

Travadinha ''feiticeira de côr morena'' (cabo verde, 1986) @ [128k]

08/01/2011 13:22 0 Comentarios Lectura: ( palabras)

image

TRAVADINHA 

''FEITICEIRA DE CÔR MORENA'' 

(CABO VERDE, 1986) @

INFORMAÇÃO

20/12/1986

Gravado em Lisboa em Novembro de 1986, este é o último registo em vida de um nome grande da música Caboverdiana e uma das designadas raridades em vinil. Nunca editado no formato CD "Feiticeira de Cor Morena" é um belissimo disco que teve a participação da Ana Firmino (voz), Armando Tito (violas, cavaquinho, baixo, chocalho, reco-reco, voz), Ildo Ramos (violão) e Micau (bongós, reco-reco, chocalho).

imageCapa com foto de João Freire com o autor junto de uma escultura de João Cutileiro.

Sobre o autor (que viria a falecer poucos meses depois deste lançamento) há ainda um excelente texto na contracapa que passamos a transcrever parte dele:

" TRAVADINHA, de seu nome de registo António Vicente Lopes, tocador de rabeca, é um dos artistas mais consagrados na música de Cabo Verde. Nascido na ilha de Santo Antão, berço também de outros bons violinistas, de criança teve como brinquedos os instrumentos musicais que encontrava em casa, onde desde o pai ao irmão mais novo-e eram sete- todos tocavam. Ele porém foi o único da familia que se dedicou à rabeca e aos nove anos já tocava em festas e bailes.

imageJovem ainda mudou-se para a ilha vizinha de S.Vicente, mais cosmopolita, onde se fixou e vive até hoje. Embora alguns amigos e até músicos de fama, como Luís de Morais e Manuel Novas, sempre lhe tenham reconhecido o talento, foi só a partir de 1981, depois de uma pequena "tournée" em Portugal, que o seu nome se popularizou e hoje pode-se dizer que Travadinha é já uma legenda e uma referência obrigatória. As interpretações que faz dos temas populares, sendo profundamente enraizados na tradição, têm um cunho pessoalíssimo de onde se destaca uma continua reinvenção da linha melódica e um grande poder de improvisação, que são notáveis, ainda mais se considerarmos que para Travadinha a música é apenas passatempo, pois não existe a profissão de músico no meio social que é o seu..."

Edição original da Associação de Amizade Portugal- Cabo Verde (AAPCV) e Associação Caboverdiana (ACV)/ Dargil. Registo muito raro, usado e em excelente estado. Disco/ Capa (EX/ EX).

Fonte

FAIXAS Lado A: 1- Sarapilheira (coladera). 2- Papá Juquim Paris. (morna). 3- Toi (mazurca). 4- 27 de Setembro (morna). 5- Ó Bernardo (coladera).

Lado B: 1- Futecêra d' Cor Morena (morna). 2- Stancha (coladera). 3- Nimundo (tradicional). 4- Flor Formosa (samba).

2 LINKS DE LA CASA / 2 HOUSE LINKS


Sobre esta noticia

Autor:
Bosquesonoro (1378 noticias)
Fuente:
bosquesonoro.blogspot.com
Visitas:
7498
Tipo:
Reportaje
Licencia:
Distribución gratuita
¿Problemas con esta noticia?
×
Denunciar esta noticia por

Denunciar

Comentarios

Aún no hay comentarios en esta noticia.