Globedia.com

×
×

Error de autenticación

Ha habido un problema a la hora de conectarse a la red social. Por favor intentalo de nuevo

Si el problema persiste, nos lo puedes decir AQUÍ

×
cross

Suscribete para recibir las noticias más relevantes

×
Recibir alertas

¿Quieres recibir una notificación por email cada vez que Star.med.br escriba una noticia?

Tecnologia 5G na Saúde: 5 cenários previstos na Medicina

14/04/2021 00:28 0 Comentarios Lectura: ( palabras)

Na maioria dos casos, quando uma pessoa ficava doente e precisava de tratamento médico, essa pessoa tinha apenas uma escolha: ir presencialmente ao médico ou ao hospital. Em áreas rurais ou distantes das grandes metrópoles, isso era uma tarefa ainda mais difícil e demorada

Na maioria dos casos, quando uma pessoa ficava doente e precisava de tratamento médico, essa pessoa tinha apenas uma escolha: ir presencialmente ao médico ou ao hospital. Em áreas rurais ou distantes das grandes metrópoles, isso era uma tarefa ainda mais difícil e demorada.

Com a chegada da telemedicina (1) e dos sistemas informatizados para telessaúde, podemos receber cuidados especiais no conforto de nossas casas. Os médicos podem fazer recomendações após uma simples chamada de vídeo e até mesmo realizar a prescrição médica eletrônica.

Tudo isso já não é mais um grande espanto, visto que, com a pandemia e consequente liberação da prática da teleconsulta no Brasil, a telemedicina se popularizou e até órgãos governamentais, como o INSS, já utilizam a tecnologia para prestação de serviços de saúde. Aliás, no pico da pandemia, entre março e abril de 2020, o termo telemedicina teve um aumento muito significativo de pesquisas, como pode ser visto no Google Trends.

Entretanto, os holofotes, nesse momento, voltam-se à sobrecarga no uso das redes de comunicação das empresas do setor de saúde. Isso porque, o uso demasiado pode congestionar atrasar todos os processos, atendimentos e tratamentos.

Nesse caso, sabemos que o atraso não é apenas frustrante para o paciente, mas que também pode prejudicar seus resultados a longo prazo. E como a Internet das Coisas (IoT) (2) continua a crescer, espera-se que a quantidade de dados transmitidos só aumente.

Assim, a tecnologia 5G (3) na saúde tem o potencial de acelerar ainda mais o processo de expansão da telemedicina. Pensando nisso, reunimos cinco cenários que poderão ser impactados positivamente por ela, permitindo que organizações de saúde possam se preparar para atender todas as novas demandas da transformação digital.

 

1. Transmissão rápida de exames de imagem grandes

Telerradiologia o que é

As imagens dos aparelhos de RM e de outros tipos de exames possuem, normalmente, um tamanho de arquivo muito grande e, por vezes, devem ser enviados a um médico especialista para análise. Se a conexão tiver pouca largura de banda (pouca velocidade), a transmissão será afetada, podendo levar muito tempo ou ser interrompida.

Com a tecnologia 5G sendo implementada na saúde, grandes arquivos de imagens médicas poderão ser transmitidos de forma mais rápida confiável, levando agilidade para a telerradiologia e consequente maior qualidade no atendimento ao paciente.

No Centro de Tratamento de Câncer em Austin, no Texas, um PET/CT gera arquivos de imagens grandes (de 1GB) por paciente (similar a realidade de diversos centros de imagem no Brasil). Segundo Jason Lindgren, CIO do centro de tratamento, esses arquivos tinham que ser enviados somente depois do horário de expediente.

Agora,  assim que o paciente deixa o scanner, o estudo já está a caminho. É benéfico para os médicos porque eles podem obter os resultados que precisam em menos tempo“, conclui Lindgren, reportando-se à integração da tecnologia 5G no centro de tratamento.

 

2. Expansão da Telemedicina em áreas distantes

Atendimento Telemedicina Coronavírus 

De acordo com a pesquisa da Market Research Future, o mercado da telemedicina deverá crescer em 16, 8% de 2017 a 2023. A pesquisa ainda aponta que o crescimento é esperado devido ao aumento da demanda por saúde em áreas rurais e em iniciativas governamentais.

Para que a prestação de serviço através da telemedicina seja realizada com qualidade, é necessária uma conexão que suporte um grande tráfego de dados, como uma chamada de vídeo de alta qualidade, por exemplo. No entanto, somente redes com fio podem garantir essa conexão. Já com a tecnologia 5G, a organização de saúde pode permitir que muitos serviços da telemedicina sejam realizados através das redes móveis. Portanto, isso pode facilitar a expansão da telemedicina em áreas muito distantes das grandes metrópoles.

Além disso, com a tecnologia 5G sendo utilizada pelas organizações de saúde, os pacientes podem ser tratados de antemão e podem ter acesso a especialistas que de outra forma não estariam disponíveis.

Em outro cenário, a tecnologia 5G também pode permitir que médicos e outros membros da equipe colaborem de maneira mais eficiente em locais remotos.

 

3. Evolução da AR e VR 

Mudanças

medico usando ar com paciente

Enquanto a realidade aumentada (AR) (4) e a realidade virtual (VR) (5) já estão sendo usadas na saúde de forma limitada, com a tecnologia 5G poderemos ver uma evolução de tratamentos inovadores e menos invasivos.

Isso porque, entre as muitas aplicações da tecnologia 5G na saúde, uma das mais excitantes envolve sua aplicação na simulação de cenários médicos complexos que possibilitam tratamentos alternativos para doentes críticos.

Operando na vanguarda desta área, a AT&T, companhia americana de telecomunicações, está colaborando com a VITAS® Healthcare para estudar os efeitos de eventuais AR e VR com a tecnologia 5G no envolvimento do paciente.

O estudo, segundo a empresa, tem como objetivo reduzir a dor e a ansiedade de pacientes terminais no hospital. Isto é, fornecendo conteúdos que podem acalmar e distrair o paciente através da AR e RV com a tecnologia 5G.

 

4. Maior confiabilidade do monitoramento remoto em tempo real

Pronto atendimento Telemedicina saúde mental coronavírus

Ao usar dispositivos com IoT, os serviços de saúde podem monitorar pacientes e reunir dados que podem ser usados para melhorar o atendimento personalizado e preventivo.

De acordo com a Anthem, a maior companhia de seguros de saúde dos EUA, 86% dos médicos dizem que os artigos de monitoramento remoto aumentam o envolvimento do paciente com sua própria saúde. Além disso, há uma previsão da empresa de que esses mesmos artigos possam diminuir os custos hospitalares em 16% nos próximos cinco anos.

Apesar dos grandes benefícios, o uso da tecnologia de monitoramento remoto ainda é limitado pela capacidade da rede de lidar com os dados. Isto é, velocidades lentas e conexões instáveis podem impedir que os médicos obtenham dados importantes para tomadas de decisões em tempo real.

Através da tecnologia 5G, as organizações de saúde podem oferecer monitoramento remoto para mais pacientes. Isso porque, elas podem confiar que receberão os dados que precisam em tempo real e podem fornecer os cuidados que seus pacientes esperam prontamente.

 

5. Mais espaço para a inteligência artificial

inteligencia artificial na radiologia

inteligência artificial tem ganhado cada vez mais espaço na saúde para determinar diagnósticos e decidir sobre o melhor tratamento para um paciente.

Além disso, a IA pode ajudar a prever quais pacientes têm maior probabilidade de ter complicações pós-operatórias, permitindo que as organizações de saúde forneçam intervenções precoces quando necessário.

Entretanto, uma grande quantidade de dados necessários para o aprendizado rápido em tempo real da IA requer conexões rápidas e estáveis. Com a tecnologia 5G, as organizações de saúde podem usar as ferramentas de IA necessárias para fornecer o melhor atendimento possível – de onde quer que estejam no hospital ou clínica.

 

Conclusão

Com a integração de todas as tecnologias através da tecnologia 5G, as organizações de saúde podem melhorar a qualidade do atendimento e a experiência do paciente, além de reduzir o custo do atendimento e muito mais. Premissas essas que já são abordadas e conciliadas em muitos serviços da telemedicina, como a telerradiologia (6), por exemplo.

Por fim, a tecnologia 5G pode permitir que organizações de saúde ofereçam maior capacidade no fornecimento de cuidados mais personalizados e preventivos.

 

 Glossário

  1. Telemedicina – A telemedicina é a prestação de serviços de saúde a distância através do uso de tecnologias de telecomunicação e imagem. Fonte: STAR Telerradiologia.
  2. IoT – Internet das Coisas, do inglês Internet of Things (IoT), é um conceito que se refere à interconexão digital de objetos cotidianos com a internet. Ou seja, a internet das coisas é uma rede de objetos físicos capaz de reunir e de transmitir dados, possibilitando que objetos do dia-a-dia possam comunicar-se entre si através da internet. Fonte: Wikipedia.
  3. 5G – padrão de tecnologia de quinta geração para redes móveis e de banda larga, sucessor do 4G, que começou a ser implantado no fim de 2018. A tecnologia 5G tem maior largura de banda, proporcionando maiores velocidades de download, podendo chegar a até 10 gigabits por segundo (Gbit/s). Fonte: Wikipedia.
  4. AR – do inglês augmented reality, a realidade aumentada é a integração de elementos ou informações virtuais a visualizações do mundo real através de uma câmera e com o uso de sensores de movimento como giroscópio e acelerômetro. Fonte: Wikipedia.
  5. VR – do inglês virtual reality, a realidade virtual é uma tecnologia de interface entre um usuário e um sistema operacional através de recursos gráficos 3D ou imagens 360º cujo objetivo é criar a sensação de presença em um ambiente virtual diferente do real. Fonte: Wikipedia.
  6. Telerradiologia – Telerradiologia é o nome dado para a prática da radiologia a distância e é uma especialidade da telemedicina. Ela possibilita que médicos radiologistas possam interpretar e elaborar laudos de exames médicos através da internet. Fonte: STAR Telerradiologia.

Sobre esta noticia

Autor:
Star.med.br (37 noticias)
Visitas:
6610
Tipo:
Reportaje
Licencia:
Copyright autor
¿Problemas con esta noticia?
×
Denunciar esta noticia por

Denunciar

Etiquetas

Comentarios

Aún no hay comentarios en esta noticia.