×
×

Error de autenticación

Ha habido un problema a la hora de conectarse a la red social. Por favor intentalo de nuevo

Si el problema persiste, nos lo puedes decir AQUÍ

×

Pablo RamirezMiembro desde: 25/08/18

Pablo Ramirez
59
Posición en el Ranking
1
Usuarios seguidores
Sus noticias
RSS
  • Visitas
    176.952
  • Publicadas
    42
  • Puntos
    65
Veces compartidas
416
¡Consigue las insignias!
Trimestrales
Recientes
Visitas a noticias
28/07/2020

Para o autor da trilogia “Johnny Bleas”, o paulistano João Gabriel Brene, a inspiração se torna presente quando existe harmonia com o todo

Para muitas pessoas, o período de isolamento social ocasionado pela pandemia de Covid-19, pode servir como momento de inspiração para produzir. É o caso de muitos escritores, cantores e artistas em geral.

Para o autor da trilogia “Johnny Bleas”, o paulistano João Gabriel Brene, a inspiração se torna presente quando existe harmonia com o todo.

“Dizem que a inspiração é um estado de espírito, que acontece quando estamos em harmonia com nosso eu e com o universo. Onde todas as possibilidades são possíveis e o processo criativo acontece naturalmente”, explica o autor.

Brene afirma que quando consegue chegar a esse momento de inspiração, tenta aproveitá-lo ao máximo, não apenas em suas obras literárias, mas também em suas obras artísticas, como pinturas, óleo sobre tela e esculturas.

“É importante esclarecer que para pequenos momentos de inspiração, são necessárias horas de dedicação ao nosso trabalho. O momento atual de quarentema certamente me permitiu olhar mais para dentro, buscando ao máximo me sentir em harmonia com o universo e com meu eu”, conta o criador de Johnny Bleas.

Segundo ele, em tudo na vida há ônus e bônus e a situação de quarentena não apenas é uma catástrofe global, mas como também gera grande tristeza nas perdas pelas mortes de pessoas em todo o mundo.

“Ainda assim, é válido que busquemos como em qualquer situação de dificuldade, os aprendizados que podemos adquirir das situações”, comenta.

Produzindo na quarentena

O escritor João Gabriel Brene está aproveitando o momento da quarentena para produzir suas obras e atualmente está com três trabalhos em andamento.Duas das obras são romances ficcionais, sua grande paixão de escrita. Uma terceira obra está relacionada a sua área técnica científica de estudo, as múltiplas tecnologias digitais relacionadas a neurociência e educação, outra paixão que ele tem.

É válido que busquemos como em qualquer situação de dificuldade, os aprendizados que podemos adquirir das situações

“Certamente há uma dificuldade em relação ao foco das obras para quem trabalha em três livros ao mesmo tempo. Oriento minha atenção a cada uma delas de acordo com minha inspiração, humor e vontade de cada dia. Raramente trabalho no mesmo dia mais de uma obra. Certamente o ser humano em sua complexidade é capaz de trabalhar em múltiplas tarefas, mas a ordem, ou seja, a organização pós caos me ajuda a estruturar de maneira coerente minhas obras”, revela João Gabriel Brene.

Conselhos para novos autores em tempos de quarentena

De acordo com o escritor paulistano, em tempos de quarentena ou qualquer outro período, o seu primeiro conselho para quem deseja escrever o primeiro livro é dar o primeiro passo.

Para falar sobre o passo seguinte, ele usa uma frase de Fernando Pessoa como um dos maiores conselhos que poderia dar para qualquer pessoa.

“Agir, eis a inteligência verdadeira. Serei o que quiser. Mas tenho que querer o que for. O êxito está em ter êxito, e não em ter condições de êxito. Condições de palácio tem qualquer terra larga, mas onde estará o palácio se não o fizerem ali?”

Brene destaca que quando decidir começar, todos acabarão se deparando com o desespero da maioria dos escritores, que é a página em branco.Para quebrar essa barreira inicial, ele aconselha a colocar em tópicos as primeiras ideias sobre o assunto. Em seguida começar a escrever pequenas frases que descrevem cada um dos tópicos que foram criados.

"Esta composição será o pontapé inicial para que você consiga estruturar de maneira organizada o começo, meio e fim de sua obra”, afirma.

Para o autor da trilogia “Johnny Bleas”, em um momento de crise global, é possível que assuntos leves que estimulem a imaginação e guie os leitores para mundos distantes e ficcionais sejam uma boa escolha, assim como assuntos relacionados ao autoconhecimento.

“Quando nos conhecemos melhor, damos a nós mesmos a oportunidade de expandir nossa mente e nos unificar com a consciência universal”, finaliza João Gabriel Brene.

Para saber mais sobre a trilogia “Johnny Bleas”, acesse o site do autor.

Más votadas de Pablo Ramirez

Piramidismo Cromático une Ecuador y México

Piramidismo Cromático une Ecuador y México

El Artista ecuatoriano Gonzalo Tayo Silva y el mexicano Ernesto Ríos trabajan en conjunto en el Piramidismo Cromático. Los dos representan muy bien a sus países en el mundo 28/10/2019

Fundación oficial de OMAI en Ecuador

Fundación oficial de OMAI en Ecuador

La OMAI cuenta actualmente con la integración de 22 países los cuales en sus diferentes cumbres realizadas en países como México, Colombia, Venezuela, Argentina, Perú y Puerto Rico 22/12/2019

"El Jaguar" de Ernesto Ríos en la Universidad Pedagógica de Culiacán

El "Jaguar" para Ernesto Ríos es la fuerza y el poderío, refiriéndose sobre todo a la sabiduría, al conocimiento, a la palabra y a la influencia que tiene un individuo culto ante la sociedad 21/01/2020

Virginia Matte: una mujer brasileña que superó el dolor a través del arte

Virginia Matte: una mujer brasileña que superó el dolor a través del arte

Si no se hubiera determinado al extremo, se habría dado por vencida y el mundo no habría conocido al artista en el que se había convertido 12/02/2020

Mostrando: 1-5 de 40